Dra. Kelly Cristina Nóbriga: Farmácia estética

Foto/reprodução: Dra. Kelly Cristina Nóbriga - Farmácia estética

A especialista, que se formou em Farmácia pelo Centro Universitário Unieuro e se pós-graduou em farmácia estética no Nepuga/FAPUGA de Brasília-DF. Inicia a apresentação do seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) com a seguinte dedicatória

“Dedico aos meus pais, Luciano e Lucineide, e meu namorado Vinícius por todo amor,  paciência e incentivo”

Em 2018, a Dra. Kelly iniciou sua pós em Farmácia Estética, e durante o seu tempo no Nepuga/FAPUGA aprimorou suas técnicas e se dedicou a desenvolver seu TCC sobre um tema de relevância na área . Após a orientação de seus professores e muita dedicação a pesquisa, surge o tema “O PODER ANTIOXIDANTE DA COENZIMA Q10 COMO EMAGRECEDOR NA ESTÉTICA”.

Dissertando sobre o tema que é pouco explorado, a Dra. Kelly diz “ A coenzima Q10 apresenta  efeitos antioxidantes e consequentemente anti-inflamatórios já bem  estabelecidos relacionados ao seu papel na cadeia transportadora de elétrons. O estudo teve como objetivo avaliar a eficácia da ubiquinona na melhora da  performance física, observando os possíveis benefícios quanto há a suplementação oral em indivíduos do sexo masculino, não praticantes de  atividade física regular”.

A Dra. Kelly destaca que: “Este trabalho teve como objetivo avaliar a capacidade de diminuir  o estresse oxidativo, o dano muscular cardíaco para obter a melhora da  performance física e consequentemente auxílio no processo de emagrecimento,  através da suplementação com coenzima Q10”. Através do levantamento bibliográfico, foi possível  observar melhoras na recuperação pós-treino dos voluntários.

Apesar de poucos estudos dedicados ao tema, os resultados obtidos no trabalho em questão foram significativos: “Uma regulação positiva em algumas enzimas da via do mevalonato pode ocorrer com a estimulação da biossíntese de ubiquinona. Essa estimulação ocorre com o estresse oxidativo, mediada pelo catabolismo da ubiquinona. Entretanto, são necessários estudos mais aprofundados sobre a biossíntese e o catabolismo da ubiquinona neste contexto”.

Contudo, mesmo com a escassez de estudos a disposição, a especialista Dra. Keely, conclui seu TCC “Outros estudos acerca da suplementação com coenzima Q10 se tornarão indispensáveis para tornar os resultados mais robustos. Para corroborar é  necessário o aumento da amostra, a homogeneidade entre o grupo  experimental Q10 e placebo, estudos com outras variáveis como frequência  respiratória, variação da frequência cardíaca e pressão arterial”.

Confira o Trabalho de Conclusão de Curso da Dra. Kelly Cristina da Silva Nóbriga na íntegra!

: Nóbriga, K. C. S. O poder antioxidante da coenzima Q10 como emagrecedor na estética. Nepuga/Fapuga. Brasília, DF. 2019.

Leia também o case da Dra. Thaise Sales Garcia Claro, falando sobre “TRATAMENTO DA HIPOTONIA TISSULAR ATRAVÉS DA RADIOFREQUÊNCIA”.

Dra. Thaise Sales Claro Garcia: Farmácia estética

Foto/reprodução: Dra. Thaise Sales Claro Garcia - Farmácia estética
A aluna egressa Dra. Thaise Sales Claro Garcia, ganhou destaque pelo tema do seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). A especialista que é formada em Farmácia pela Universidade Paulista (UNIP) de  São Paulo/SP desde 2008, se pós-graduou em farmácia estética no Nepuga/FAPUGA de São Paulo-SP.

Em 2018, a Dra. Thaise iniciou sua pós em Farmácia Estética, e durante o seu tempo no Nepuga/FAPUGA se apaixonou pelos procedimentos, e descobriu que mais do que interferir na beleza dos pacientes, a estética impactava principalmente na autoestima dessas pessoas.

“Nos dias de hoje, vemos constantemente a estética cada vez mais  ligada à saúde do ser humano, atrelada à autoestima e bem-estar pessoal. A  melhora da autoestima é um dos principais motivos que tem levado as pessoas  a se submeter a tratamentos estéticos. Entende-se autoestima, como um bem estar, felicidade e uma avaliação positiva de si. São sensações subjetivas,  relacionadas à psicologia, o que faz com que a medicina considere o resultado  da intervenção, como reparação psicológica”.

Motivada por seu interesse na área, e com o auxílio dos seus professores, surge o tema “TRATAMENTO DA HIPOTONIA TISSULAR ATRAVÉS DA RADIOFREQUÊNCIA”, como trabalho de conclusão de curso para finalização de sua pós graduação. Se tratando do estudo sobre o uso de radiofrequência para celulite no tratamento de estético, a Dra. disserta sobre a metodologia:

“A radiofrequência atua na camada da derme, ativando os fibroblastos, gerando assim a neocolagênese, que é a produção de novas fibras de colágeno na pele, preenchendo assim as áreas debilitadas pela perda das fibras de colágeno. A atuação do aparelho de radiofrequência se dá  através de ondas eletromagnéticas, com frequências de 0,3 MHz até 3 MHz,  podendo ser de três tipos: monopolar, bipolar e tripolar”.

Como objetivo central, a Dra. Thaise revela que o presente trabalho busca estudar o tratamento da flacidez cutânea  através de radiofrequência, e seus resultados em detrimento da saúde do ser  humano. Utilizando a metodologia de revisão de literatura, ela aborda os principais tópicos acerca do tema, chegando a conclusões inovadoras sobre esse procedimento.

“Conforme demonstra o estudo realizado na presente monografia, é  possível observar que o tratamento através de radiofrequência é eficaz e muito  recomendado para reparos estéticos da flacidez tissular, além de outros  problemas que a pele pode apresentar. Portanto fica evidente a eficiência e  qualidade dos resultados obtidos por essa técnica, que em média, entre 4 e 10  sessões, estatisticamente resolve os problemas de pele que promete”.

Após sua formatura em 2019, a Dra. Thaise começou a empreender e deu início ao Studio Salles, um espaço de Beleza e Estética, mas infelizmente seu negócio fechou. Atualmente residindo em Santa Isabel – SP, a especialista aproveita a vida se dividindo entre a carreira, a família e o lazer. 

“Dizem que na vida quem perde o telhado ganha as estrelas. É assim mesmo. Às vezes, você perde o que não queria, mas conquista o que nunca imaginou.” 

Confira o Trabalho de Conclusão de Curso da Dra. Thaise Sales Claro Garcia na íntegra!

: Garcia, T. S. C. Tratamento da hipotonia tissular através da radiofrequência – Estudo sobre o uso de radiofrequência no tratamento estético. Nepuga/Fapuga. São Paulo, SP

Leia também o case da Dra. Istéfani Lemes Polizelle, falando sobre “FISIOPATOLOGIA DO MELASMA: TRATAMENTOS, PREVENÇÕES, DIAGNÓSTICO E FATORES EXTERNOS”.

Dra. Istéfani Lemes Polizelle: Farmácia estética

Foto/reprodução: Dra. Istéfani Lemes Polizelle - Farmácia estética

Para o seu projeto final da Pós-graduação em Farmácia Estética, a Dra. Istéfani Lemes Polizelle pesquisou sobre a Fisiopatologia do melasma, apontando as melhores técnicas para a prevenção, diagnóstico e o tratamento dessa condição que afeta a autoestima de muitas mulheres.

O trabalho final de Istéfani Lemes Polizelle, graduada em Farmácia bioquímica pela FEF – Fundação Educacional de Fernandópolis e Pós-Graduada em Farmácia Estética pelo Nepuga/FAPUGA unidade de São José dos Campos, aborda um tema extremamente relevante: Fisiopatologia do melasma: tratamentos, prevenções, diagnóstico e fatores externos.

“Dedico ao meu filho Vitor que é a minha luz e minha inspiração, ao meu marido Eider que me incentiva a sempre buscar novos caminhos; aos meus pais, irmão, cunhada e sobrinhas que são minha fortaleza. Agradeço a todos que fizeram parte da minha formação”.

A condição que geralmente afeta o público feminino, ganha um olhar técnico aos cuidados da Dra. “O melasma, enquanto distúrbio pigmentar, afeta um número significativo de  pessoas; estas disfunções interferem na autoestima dos pacientes, causando desde  estresse, ansiedade, distúrbios psicológicos, até mesmo estranhamento da autoimagem  dos pacientes e depressão”.

A aluna que se formou em 2019, afirma que sua principal motivação em pesquisar o tema, justifica-se pelo fato de que dentro da área da saúde estética e farmacêutica ainda existem poucos trabalhos que buscam, em maior ou menor grau,  estudar e propor ideias sobre as relações entre os fatores que envolvem o melasma. “Este trabalho pauta-se na busca por novos caminhos para o  combate ao melasma, como, por exemplo, a solução para os tratamentos pigmentares  definitivos e a insistente conscientização da proteção solar e ultravioleta”. 

Istéfani faz questão de enfatizar que os efeitos destas patologias (como já são  consideradas por alguns estudiosos) não são apenas superficiais: “A pele reveste todo nosso organismo e nos protege de ações externas, este  revestimento molda nosso corpo e evidencia nossa fisionomia, desta forma, a pele,  quando lecionada, além de permitir a entrada de agentes que prejudicam nosso sistema,  também fere nossa autoestima, pois a ideia de lesão ou mancha na pele está diretamente  associada à sujeira, ao pitoresco e ao contagioso, que por consequência destes pré conceitos, fazem com que os pacientes se sintam afastados, gerando desconfortos  emocionais e até mesmo distúrbios psicológicos”.

O Trabalho de Conclusão de Curso que utilizou o método de revisão bibliográfica de pesquisa, abre caminho para mais investigações nesta área e a aluna conclui com uma reflexão para profissionais da saúde: “A partir dos estudos apresentados neste trabalho, percebe-se a importância de  pesquisas nesta área, explorando as repercussões dos problemas dermatológicos e os  efeitos emocionais em pacientes acometidos por dermatoses; cabendo, portanto, aos  profissionais da área, reforçar a necessidade de um olhar multifatorial sobre o  adoecimento dermatológico e psicológico dos pacientes” .

Confira o Trabalho de Conclusão de Curso da Dra. Istéfani Lemes Polizelle na íntegra!

: Polizelle, I. L. Fisiopatologia do melasma: tratamentos, prevenções, diagnóstico e fatores externos. Nepuga/FAPUGA. São José do Rio Preto, SP. 2019.

Leia também o case da Dra. Simone Maria da Silva, falando sobre “BENEFÍCIOS DO MICROAGULHAMENTO ASSOCIADO AO PLASMA RICO EM PLAQUETAS PARA O REJUVENESCIMENTO DA PELE”.

Dra. Simone Maria da Silva: Farmácia estética

Foto/reprodução: Dra. Simone Maria da Silva - Farmácia estética

Os agradecimentos da aluna egressa Dra. Simone Maria dos Santos da Silva, dão início a apresentação do seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). A especialista é formada em Farmácia pelo Centro Universitário Augusto Motta – UNISUAM desde 2011 e se pós-graduou em em farmácia estética no Nepuga/FAPUGA do Rio de Janeiro-SP.

“Dedico este trabalho às minhas filhas Nathalia e Tayná, que sempre foram e são as inspirações de todas as minhas lutas e conquistas. Agradeço a Deus primeiramente, por ter me ajudado até aqui, pois nos momentos  que pensei em desistir, ele esteve sempre presente renovando minhas forças”.

Dedicatória da aluna em seu TCC.
Em 2018, a Dra. Simone iniciou sua pós em Farmácia Estética e durante o seu tempo no Nepuga/FAPUGA se apaixonou pela área, “Minha mais nova paixão é a Farmácia estética. É com muito orgulho, dedicação e estudo que venho subindo mais um degrau na trajetória da minha carreira”. 

Para concluir a sua qualificação com destaque, a Dra. Simone se lançou na pesquisa do tema “BENEFÍCIOS DO MICROAGULHAMENTO ASSOCIADO AO PLASMA RICO EM PLAQUETAS PARA O REJUVENESCIMENTO DA PELE”, para seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Com o objetivo de realizar uma abordagem da técnica do microagulhamento em associação  com uma ativo autólogo para o rejuvenescimento da pele, a Dra. disserta com maestria:

A pele, como qualquer outro órgão do corpo humano, sofre alterações em sua estrutura, então o envelhecimento é inevitável, porém, é possível minimizar os efeitos do tempo. A pele envelhece por  diversas razões, nem todas elas são inevitáveis e podem ser alteradas, mas há as que podem ser controladas até certo ponto, com uma abordagem abrangente que  funciona como prevenção e suavização”.

Dando ênfase aos benefícios da aplicação da técnica de microagulhamento, a Dra. Simone destaca que O Microagulhamento é um tratamento que irá promover a remoção de cicatrizes  atrópicas, reduzir manchas, rugas ou linhas de expressão da pele, tudo através da  estimulação natural que é feita por microagulhas que penetram diretamente na pele,  formando novas fibras de colágeno, a partir da lesão causada pelas agulhas”.

Além disso, quando a técnica é associada ao uso de outra substância, os resultados podem ser potencializados: “O microagulhamento é de fato um procedimento eficaz. Principalmente quando associado a protocolos que permite o permeio de ativos através do drug delivery. Com o Plasma Rico em plaquetas para potencializar seu efeito rejuvenescedor, o PRP atua efetivamente para o rejuvenescimento, acelera a cura e regula a inflamação”.

A Dra. Simone conclui otimista sobre os avanços da técnica “Sua aplicação é  considerada eficaz, é de fato um ativo inovador, trazendo avanços promissores  quanto ao tempo de regeneração tecidual, podendo ser utilizado em áreas  multidisciplinares visando com isso à aceleração da regeneração tecidual. O custo  benefício é consideravelmente bom e acessível para os pacientes, ambos trabalhando em  conjunto, o microagulhamento como veículo de ativos para rejuvenescimento, eles irão conter estímulo na produção de colágeno sem remover a epiderme. Sabemos que a cada dia novas pesquisas surgem,  com isso a técnica pode ser aprimorada gradativamente e o ativo utilizado em cada fase”.

Após sua formatura em 2019, a Dra. Simone seguiu trabalhando na área, e decidiu empreender montando o seu próprio consultório. Atualmente ela atende de maneira independente e segue em busca dos seus sonhos: “Meu intuito é realçar a beleza que já existe nos meus pacientes e trazer auto estima, satisfação ao se olhar no espelho”.  

Confira o Trabalho de Conclusão de Curso da Dra. Simone Maria dos Santos da Silva na íntegra!

: Silva, S. M. S. Benefícios do microagulhamento associado ao plasma rico em plaquetas para o rejuvenescimento da pele. Nepuga/Fapuga. Rio de Janeiro, RJ. 2019.

Leia também o case da Dra. Amaralina Bermudes, falando sobre “TÉCNICAS DE TRATAMENTO PARA A ALOPÉCIA E CONTRIBUIÇÃO DA ESTÉTICA NO PROCESSO DE TRATAMENTO”

Dra. Amaralina Bermudes: Enfermagem estética

Foto/Reprodução: Dra. Amaralina Bermudes - Enfermagem estética
A Dra. Amaralina Bermudes de Oliveira, possui graduação em Enfermagem pela Universidade Veiga de Almeida – UVA, possui especialização em oncologia, e recentemente pós-graduada em Enfermagem Estética pelo Nepuga/FAPUGA, na unidade do Rio de Janeiro – SP.

Concluindo sua pós graduação no ano de 2020, ela garantiu notas de destaque e um excelente Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). O tema escolhido foi: “TÉCNICAS DE TRATAMENTO PARA A ALOPÉCIA E CONTRIBUIÇÃO DA ESTÉTICA NO PROCESSO DE TRATAMENTO”.

A saúde é uma das coisas mais valiosas que alguém pode ter, nesse sentido  sabe-se o quão importante é mantê-la. No entanto, a tarefa não é simples, na  medida em que a saúde é um termo complexo e que envolve múltiplas questões,  não se tratando apenas em ausência de doença, mas sim de qualidade de vida  em sua forma integral.

Nesse sentido, a aluna egressa disserta sobre esse contexto: “As questões estéticas, por exemplo, podem representar  algo significativo na vida das pessoas, contribuindo de certa forma para a  qualidade de vida. A autoestima por exemplo, é afetada por questões estéticas, podendo ser  de forma positiva ou não. Nesse sentido é importante considerar por exemplo o  valor que pode ter o cabelo para os indivíduos, e um dos problemas que incidem  sobre a vida de algumas pessoas, é a Alopecia, termo científico utilizado para  designar a perda parcial ou total, senil ou prematura, temporária ou definitiva,  dos pelos ou cabelos”.

O trabalho consiste em uma revisão bibliográfica acerca do  tema abordado em questão, assim a Dra. Amaralina disserta sobre o tema “Essa doença inflamatória pode causar alterações  psicossociais, atingindo a qualidade de vida da população afetada. Considerando essas discussões, esse estudo pretende realizar revisão de  literatura a respeito de tratamento da alopécia. A justificativa se pauta sobre o  grande valor que tem o cabelo tanto para o homem como também para a mulher,  na medida em que contribui para a autoestima, que é um dos fatores tangentes  à qualidade de vida”.

Contudo, abordando as definições e métodos de tratamento da doença, a Dra. Amaralina explica “As alopecias são consequências de alterações nos folículos pilosos  podendo ser total ou parcial. Os folículos são considerados pequenos  órgãos formados por uma interação neuroectodérmica-mesodérmica”. Entretanto, os tratamentos são diversos e variam de acordo com o caso “A Sociedade Brasileira de Dermatologia aponta que são muitos os  tratamentos disponíveis para a alopecia areata. Medicamentos tópicos como  minoxidil, corticoides e adrenalina podem ser associados a tratamentos mais  agressivos como sensibilizantes (difenciprona) ou metotrexate”. 

A Dra. destaca a importância dos tratamentos, visto que os sintomas podem regredir ou avançar de acordo com a conduta do paciente: “Sem o tratamento, a doença pode progredir, tendo taxa de redução de cabelos de 5% ao ano. Atualmente vão existir dois fármacos  de maior uso no tratamento, que são o minoxidil tópico e finasteride oral”. A  ainda ressalta que a terapêutica com esses fármacos permite uma redução na  perda de cabelo, geralmente visível após 3 a 6 meses de tratamento”.

Confira o Trabalho de Conclusão de Curso da Dra. Amaralina Bermudes de Oliveira na íntegra!

: Oliveira, A. B. Técnicas de tratamento para a alopécia e contribuição da estética no processo de tratamento. Nepuga/Fapuga. Rio de Janeiro, RJ. 2020.

Leia também o case da Dra. Siomara Fernandes, falando sobre “REJUVENESCIMENTO NO SÉCULO XXI – UMA QUESTÃO DE SAÚDE“.

Dra. Siomara Fernandes: Saúde estética

Especialista em saúde estética, Dra. Siomara Fernandes Foto/Reprodução.

Dra. Siomara Fernandes é Cirurgiã Dentista desde 2011 e fez Pós-graduação em Saúde Estética pelo Nepuga/FAPUGA. Durante a sua pós, se dedicou à pesquisa sobre Rejuvenescimento no século XXI, que é um tema extremamente relevante na área da saúde, bem como sua discussão social.

“Agradeço a Deus, a minha família pelo apoio e compreensão para o meu momento de aperfeiçoamento, e  aos meus colegas da turma 20/POA pelo companheirismo. Aos professores, pela competência, em especial, Prof.ª Caetana Ledur, Prof. Mateus  Struecker da Rosa e Prof.ª Fabiana Aline Moraes. Aos meus pacientes, pelo estímulo ao meu permanente estudo. Ao humilde reconhecimento da minha incompletude”.

Com essa dedicatória a aluna egressa Dra. Siomara Fernandes dos Santos  inicia a apresentação do seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). A especialista é formada em Odontologia pela Universidade do Oeste Paulista – UNOESTE desde 1979, e se pós-graduou no Nepuga/FAPUGA de Porto Alegre- RS.

A Dra. afirma que a sua bagagem no ramo da Odontologia foi a precursora para seu sucesso atual na área de estética, “A harmonização oro facial já está firmada como uma das possibilidades de atuação de  ramos de especialização da Odontologia, em especial da Ortodontia, da Ortopedia e da  Disfunção Temporomandibular (DTM). Estas especializações trazem em si, um significativo  aporte de conhecimento teórico e prático que são o suporte para todos os tratamentos da pele, no âmbito da face e cercanias”.

Em 2018, a Dra. Siomara iniciou a sua pós graduação, e durante o seu tempo no Nepuga/FAPUGA se apaixonou pela área de injetáveis e procedimentos estéticos para suavização de sinais. Por isso, escolheu abordar em seu trabalho de conclusão de curso o título “REJUVENESCIMENTO NO SÉCULO XXI – UMA QUESTÃO DE SAÚDE”, reunindo os conhecimentos que adquiriu ao longo de sua trajetória.

O trabalho apresenta o foco em  procedimentos de intradermoterapia com bioestimuladores, com o objetivo de renovar peles maduras, como condição de elevação da autoestima, contribuindo para a qualidade de vida destes pacientes. Em sua análise, ela apresenta como vantagem “É possível realizar procedimentos, sem a perda de traços originais do paciente e, portanto, sem perda de  identidade facial. O rejuvenescimento, basicamente, enfrenta causas e consequências do  envelhecimento em todos os seus fatores. Nessa perspectiva, o rejuvenescimento é um processo  que, mais do que procedimentos estéticos, inclui cuidados com a restauração da saúde como um  todo e, em consequência, da pele”.

A aluna disserta sobre os objetivos do seu trabalho estudando a substância com melhor resultado nesse tipo de procedimento: “A partir da compreensão de como se dá o processo de  envelhecimento, vem desenvolvendo técnicas e procedimentos que estão revertendo este  processo. Os bioestimuladores de colágeno são atualmente as mais promissoras novidades no ramo de rejuvenescimento facial”.

Como objetivo central, a Dra. Siomara investigou a utilização de uma metodologia em específico “Selecionei o protocolo de tratamento com bioestimuladores, utilizando a técnica do  ELLANSE, considerando a avaliação e diagnóstico da situação da pele, elaborando um  planejamento de tratamento, para obtenção dos resultados e para suprir as demandas do paciente. O produto apresenta os melhores resultados em termos de durabilidade que pode variar de 1 a quatro anos,  dependendo do protocolo de tratamento utilizado”.

A especialista, que é formada desde 1979, atuou em vários nichos na área odontológica, mas encontrou um novo caminho de realização profissional. Ela ressalta a importância do tema abordado em seu Trabalho de Conclusão de Curso: “Entender como o corpo humano envelhece é muito importante  para todos os profissionais da área da saúde. Principalmente para aqueles que trabalham com a área de estética”.

Confira o Trabalho de Conclusão de Curso da Dra.Siomara Fernandes dos Santos na íntegra!

: Santos, S. F. Rejuvenescimento no século XXI – Uma questão de saúde. Nepuga/Fapuga. Porto Alegre, RS. 2019.

Leia também o case da Dra. Nathalia Lemes Claro, falando sobre “A UTILIZAÇÃO DO ÁCIDO HIALURÔNICO E DA
HIDROXIAPATITA DE CÁLCIO COMO PREENCHEDORES NA BIOMEDICINA ESTÉTICA”.

Dra. Vanessa Kelveny da Silva Ramos: Enfermagem estética!

Dra. Vanessa Kelveny da Silva Ramos, especialista enfermagem estética - Foto/Reprodução
O tema escolhido para dissertação de Vanessa Kelveny, pós graduada em enfermagem estética, foi o estudo da terapia com dióxido de carbono (carboxiterapia) no tratamento do fibro edema gelóide, um procedimento em alta no mercado da estética que tem sido aplicado em diversos casos.

A Dra. Vanessa Kelveny da Silva Ramos é Enfermeira graduada pela Universidade Ceuma, e pós-graduada em Enfermagem Estética pelo Nepuga/FAPUGA unidade de São Luís – MA. Concluindo sua graduação em 2012, ela encontrou na estética uma área para trilhar novos caminhos de acordo com sua paixão pela área.

Finalizando sua pós-graduação em 2019, a Dra. Vanessa se destacou entre os formandos com sua trabalho de conclusão de curso (TCC) sobre “TERAPIA COM DIÓXIDO DE CARBONO (CARBOXITERAPIA) NO TRATAMENTO  DO FIBRO EDEMA GELÓIDE”. Uma revisão de literatura realizada no período de  abril a junho de 2019, que tem como objetivo investigar as evidências científicas referentes à terapia com dióxido de carbono no tratamento do fibro edema gelóide (FEG).

A Dra. inicia esclarecendo alguns mitos sobre a condição “O fibro edema gelóide (FEG), popularmente conhecido como “celulite”, é  uma alteração frequente na topografia da pele, desagradável esteticamente, e está  presente, quase que predominantemente, na população feminina. Entretanto, a  palavra latina “celulite” é empregada de maneira errada, já que esta palavra quer  dizer simplesmente inflamação das células, e não é o que ocorre nesta doença”.

Ao contrário do que se pensa, não são apenas fatores genéticos que desencadeiam o FEG “O desencadear destes fatores pode ocorrer  devido a “carreadores”, tais como: distúrbios hepáticos e metabólicos, esgotamento  mental, tabagismo, sedentarismo, alimentação inadequada, associados à elevação  da pressão capilar e o déficit na reabsorção linfática”.

Para o tratamento, a Dra. Vanessa destaca a seguinte metodologia “A carboxiterapia configura-se como uma alternativa terapêutica  de afecções dermatológicas, que proporciona melhora na perfusão tecidual e  elevação da pressão parcial de oxigênio (PO2) e, ainda, de padrões locais de  circulação, sendo apontado como um eficiente recurso terapêutico com benefícios  que incluem a melhora da elasticidade cutânea, arteriopatias, adiposidade  localizada, celulite e estrias”.  

Ela acrescenta a importância da pesquisa sobre esse método “Esta revisão justifica-se, pois a carboxiterapia se constitui ainda de uma  terapêutica nova no território nacional, na qual as publicações científicas são escassas e necessitam de maior aprofundamento investigativo”.

Após a análise a Dra Vanessa chega a resultados extremamente relevantes para quem atua com o tratamento do FEG, “No que se refere ao efeito farmacológico do CO2, podemos afirmar que o  principal é a potencialização do efeito Bohr, em decorrência da predisposição do O2 deixar a corrente sanguínea quando a concentração de CO2 se eleva, ocasionando  uma elevação na quantidade de O2 disponível para o tecido, resultando na  diminuição da quantidade de tecido adiposo”.

A aluna egressa, Dra Vanessa Kelveny, atualmente reside em sua cidade natal, Santa Luzia do Paruá no Maranhão, onde se divide entre a carreira e a bela família que construiu. Atuando em seu próprio consultório, ela é especialista em estética e saúde da família, também habilitada para tratamentos com ozonioterapia. 

“Atuo na enfermagem por vocação, sinto-me honrada pela minha profissão e pelo caminho que estou seguindo”, declara a Dra.

Confira o Trabalho de Conclusão de Curso da Dra.Vanessa Kelveny da Silva Ramos na íntegra!

Ramos, V. K. Terapia com dióxido de carbono (carboxiterapia) no tratamento do fibro edema gelóide. Nepuga/Fapuga. São Luís – MA. 2019.

Leia também o case da Dra. Nathalia Lemes Claro, falando sobre “A UTILIZAÇÃO DO ÁCIDO HIALURÔNICO E DA
HIDROXIAPATITA DE CÁLCIO COMO PREENCHEDORES NA BIOMEDICINA ESTÉTICA”.

Dra. Nathália Morais Claro: Biomedicina estética!

Dra. Nathália Morais Claro: Biomedica Estética!

A Dra. Nathália de Morais, especialista em biomedicina estética, apresentou em seu projeto final da Pós-graduação em Biomedicina Estética um tema que aborda a grande tendência no setor.

A Dra. Nathália Morais Claro, possui graduação em Biomedicina pela Universidade do Vale do Paraíba – UNIVAP, é habilitada em Análises Clínicas e Pesquisa com ênfase em Microbiologia e recentemente pós-graduada em Biomedicina Estética pelo Nepuga/FAPUGA, na unidade de São José dos Campos-SP.

Concluindo sua pós graduação no ano de 2019 com excelência, ela garantiu notas de destaque e uma ótima colocação no mercado de trabalho. Atualmente, ocupa o cargo de Analista de Laboratório na empresa Golden Química do Brasil há 3 anos. 

Como trabalho de conclusão de curso, a Dra. Nathalia produziu uma monografia utilizando a técnica de revisão bibliográfica. O tema percorreu uma investigação sobre o envelhecimento cutâneo, sua fisiologia e consequências. Levando em consideração, as principais e mais indesejadas, características representadas facialmente como rugas, linhas de expressão, perda de volume tecidual, entre outros, “A pele é um dos maiores órgãos do corpo humano e recobre toda sua superfície. O envelhecimento da pele é um processo natural, progressivo e inevitável, influenciado por fatores intrínsecos e extrínsecos, onde ocorrem mudanças físicas, psicológicas e sociais ao longo do tempo”.

A Dra. complementa dissertando sobre os efeitos do envelhecimento na pele “O envelhecimento da pele facial é mais nítido pelo fato de o rosto ser exposto mais facilmente, além de ser a parte do corpo com o maior significado interpessoal e ser foco de atenção durante a comunicação. A pele é a primeira a ser desfavorecida com o envelhecimento, tendo como desvantagens, as alterações cutâneas provocadas pelo tempo.(2) Clinicamente é observado o aparecimento de rugas, flacidez, manchas, diminuição da capacidade de regeneração dos tecidos, perda do tônus muscular, aumento da fragilidade capilar e aspereza”. E complementa explicando sobre os procedimentos disponíveis:

“O envelhecimento cutâneo, apesar de ser algo natural, é um processo que cada  vez mais possui tratamentos e procedimentos para retardá-lo. A busca por  procedimentos estéticos, permanentes ou não permanentes, para alcançar um padrão  de beleza vem aumentando ao passar dos anos. Nesse contexto, um dos  procedimentos mais procurados é o preenchimento facial, por ser minimamente  invasivo, financeiramente acessível e mais rápido que uma cirurgia estética, além de  ser praticamente indolor”.

Através dessa perspectiva, a aluna aborda os tratamentos mais indicados, comparando a eficácia de cada substância: “O Ácido Hialurônico (AH) e a Hidroxiapatita de Cálcio (CaHA), que são  substâncias presentes no corpo humano, apresentam-se como ótimos preenchedores biocompatíveis e não permanentes utilizados para procedimentos de hidratação da  pele, volumização e até mesmo desenho do contorno facial”.

A aluna egressa ressalta que a grande procura por esse tipo de procedimento parte da mesma causa, “Nos dias atuais o processo  de envelhecimento influencia diretamente na crescente procura por procedimentos  estéticos, sobretudo faciais. O preenchimento injetável facial é um dos mais buscados  devido aos resultados rápidos e satisfatórios”.

Mas para pacientes que desejam se informar sobre o tema, ou estetas em busca de conhecimento na área, Natasha finaliza seu TCC com uma conclusão assertiva no estudo sobre a aplicabilidade das substâncias citadas:

“A CaHA apresentou resultados mais duradouros em relação ao AH pelo fato de  estimular a síntese de colágeno. No entanto, o AH possui vantagens em relação ao  tratamento de intercorrências com o uso da hialuronidase. Por fim, os dois preenchedores injetáveis são considerados satisfatórios e  seguros para o uso clínico, devendo-se atentar apenas para a qualidade dos produtos  e os cuidados de escolher um profissional habilitado e confiável para realizar o  procedimento”.

Confira o Trabalho de Conclusão de Curso da Dra. Nathália Morais Claro na íntegra!

: Claro, N. M. A utilização do ácido hialurônico e da hidroxiapatita de cálcio como preenchedores na biomedicina estética. Nepuga/FAPUGA. São José dos Campos, SP. 2019.

Leia também o case da Dra. Natasha Claro, falando sobre “A UTILIZAÇÃO DO ÁCIDO HIALURÔNICO E DA
HIDROXIAPATITA DE CÁLCIO COMO PREENCHEDORES NA BIOMEDICINA ESTÉTICA”.

Dra. Natasha Maiara Aleixo: Biomedicina estética!

“Dedico este trabalho ao meu esposo Alessandro, que me ajudou e me apoiou em todos os momentos. Aos meus pais, irmã e sobrinha que me incentivaram na realização de mais esta conquista”.

Dedicatória da Dra. Kelly
Dra. Natasha especialista em Biomedicina Estética.
Dra. Natasha especialista em Biomedicina Estética.

Com essas palavras a Dra. Natasha Maiara Aleixo inicia a apresentação do seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). A aluna egressa que é formada em Biomedicina pelo Centro Universitário Nossa Senhora do Patrocínio – CEUNSP desde 2014, se pós-graduou no Nepuga/FAPUGA de São Paulo-SP.

Em 2018, a Dra. Natasha iniciou sua pós em Biomedicina Estética, e durante o seu tempo no Nepuga/FAPUGA se apaixonou pela área de injetáveis. Assim, descobriu que através dessas técnicas poderia impactar a vida de muitos pacientes.

Dessa maneira, após a orientação de seus professores e muita dedicação a pesquisa, surge o tema “TOXINA BOTULÍNICA NA ESTÉTICA E SEUS DIFERENTES BENEFÍCIOS TERAPÊUTICOS”, como trabalho de conclusão de curso para finalização de sua pós graduação. Agregando todos os conhecimentos adquiridos ao longo do curso ela disserta com maestria:

“A toxina botulínica é uma substância produzida pela bactéria Clostridium Botulinum em sete tipos diferentes. Dos quais a A é considerada a mais eficiente em relação a menor dose utilizada por aplicação e maior efeito desejado por maior tempo de ação no relaxamento muscular, e melhora consecutiva na aparência facial…”

Dando ênfase aos benefícios da aplicação do tipo A, Dra. Natasha destaca que “A Toxina Botulínica A, exerce um papel extremamente eficaz na vida dos pacientes, tanto em procedimentos terapêuticos quanto estéticos. Se tornando uma opção muito viável para melhora da autoestima e qualidade de vida das pessoas que buscam uma alternativa menos invasiva. Pois tem poucas contraindicações e efeitos colaterais, um ótimo custo benefício, sendo de fácil acesso e sem burocracias”.

Portanto, além de sua facilidade e eficiência na aplicação, a aluna ressalta seus principais usos, “A substância se tornou uma grande aliada para tratamentos terapêuticos como a hiperidrose, o bruxismo, a espasticidade, entre outros e na estética ela se mostra como a principal alternativa para o tratamento de rugas faciais, colo, nasal, sorriso gengival, assimetrias faciais, elevação das sobrancelhas, entre outros”.

Apesar do procedimento ser muito eficiente a Dra. ressalta a importância do cuidado na aplicação “Para o sucesso de seu uso, deve-se buscar sempre profissionais devidamente habilitados e qualificados para tais procedimentos, sua aplicação se torna muito segura e eficaz quando seguidos os protocolos de segurança e correta aplicação, obtendo resultados positivos e com total satisfação dos pacientes”.

No entanto, em alguns casos a aplicação não é recomendada “O uso da toxina botulínica é contraindicado para pacientes que sofrem de doenças  neuromusculares, como: distúrbios de transmissão neuromuscular, doença autoimune  adquirida, entre outros. Estas doenças diminuem a liberação de acetilcolina no sitio pré sináptico da placa neural. Mulheres grávidas, ou no período de lactação, pacientes que  usam aminoglicosídeos, ou que possuem reações alérgicas à TB também não podem  utilizar a droga”, completa a especialista.

Após sua formatura em 2019, Dra. Natasha seguiu trabalhando na área e ocupando a posição de Analista de Laboratório na Unimed de Salto/SP, onde reside atualmente. Ela comenta sobre como a pós agregou valor aos seus conhecimentos no dia a dia: ”Sei que a pesquisa sobre toxina botulínica melhorou a forma como enxergo o uso da substância no âmbito terapêutico”.

Confira o Trabalho de Conclusão de Curso da Dra. Natasha Maiara Aleixo na íntegra!

: Aleixo, N. M. Toxina Botulínica na estética e seus diferentes benefícios terapêuticos. Nepuga/Fapuga. São Paulo, SP. 2019.

Leia também o case da Dra. Nathalia Lemes Claro, falando sobre “A UTILIZAÇÃO DO ÁCIDO HIALURÔNICO E DA
HIDROXIAPATITA DE CÁLCIO COMO PREENCHEDORES NA BIOMEDICINA ESTÉTICA”.